Ao continuar a navegar neste website, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Prêmio Fundação Bunge

CELEBRANDO PESSOAS QUE CONSTROEM O CONHECIMENTO

Desde 1955, um dos mais importantes reconhecimentos de mérito científico, literário e artístico do País.

Primeira iniciativa da Fundação Bunge, o Prêmio Fundação Bunge foi criado como forma de incentivo à inovação e à disseminação do conhecimento no Brasil. É concedido anualmente a personalidades de destaque em diversos ramos das Ciências, das Letras e das Artes nacionais, em duas categorias:

  • Vida e Obra:
    homenagem à obra consolidada de indivíduos que já se tornaram referências em suas áreas.
  • Juventude:
    premiação de jovens talentos com até 35 anos de idade.

Enfatizando o aspecto de reconhecimento pelos pares, os candidatos ao Prêmio Fundação Bunge não se inscrevem para concorrer. A cada ano, eles são indicados espontaneamente por dirigentes de universidades e de algumas das principais entidades culturais e científicas do País; a partir das indicações, Comissões Técnicas compostas por especialistas nas áreas de premiação elegem os homenageados.

Imagens

Galeria de Premiados

Filtro de premiados

Selecione uma área de premiação para escolher o tema

Eduardodelgado

Eduardo Delgado Assad

Área:Ciências Agrárias

Tema:Impactos das Mudanças Climáticas na Produção de Alimentos

Ano: 2021

Prêmio: Prêmio Fundação Bunge

Síntese:

Eduardo Delgado Assad é Pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária e Professor de mestrado da Fundação Getúlio Vargas/FGVAgro. Fez Mestrado e Doutorado em manejo e ciências da água, departamento de Hidrologia e Matemática da Universidade de Montpellier, França. Especializou-se em sensoriamento remoto no Centre National d´Études Spatiales (CNES) em Toulouse. É pesquisador da Embrapa desde 1987 atuando inicialmente no Centro de Pesquisa Agropecuária dos Cerrados (CPAC). Liderou e coordenou a implantação do Zoneamento Agrícola de Riscos Climáticos no Brasil, primeira política pública brasileira que inclui as mudanças climáticas em suas indicações técnicas. Em 2007, a convite do governo britânico, coordenou uma pesquisa para avaliar os impactos econômicos das mudanças climáticas na agricultura tropical, analisando nove culturas. Os estudos mostraram a alta fragilidade de nossa agricultura frente ao aquecimento global e as ações de adaptação e de mitigação a serem tomadas a partir daquele momento para minimizar os efeitos do clima sobre a segurança alimentar.

Fabianibender

Fabiani Denise Bender

Área:Ciências Agrárias

Tema:Impactos das Mudanças Climáticas na Produção de Alimentos

Ano: 2021

Prêmio: Prêmio Fundação Bunge Juventude

Síntese:

Fabiani Denise Bender é mestre em Ciências Atmosféricas pelo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo - IAG/USP; Doutora e Pós- Doutora em Ciência, pelo programa de Engenharia de Sistemas Agrícolas, pela ESALQ/USP, Piracicaba, SP. Participa de pesquisa voltada à avaliação dos impactos das mudanças climáticas na produtividade da cultura do milho e da batata inglesa em diferentes regiões brasileiras. Tem experiência nas áreas de agrometeorologia e climatologia com enfoque no uso de modelos de simulação de culturas, e aplicações em diferentes cenários climáticos. Considerando a complexa interrelação solo-planta-atmosfera, Fabiani demostra amplo conhecimento no que tange não apenas modelos de simulação de culturas agrícolas como também modelos climáticos globais, conduzindo as simulações considerando a abordagem de ensemble – critério científico para reduzir incertezas em cenário de clima futuro. Além de aplicar modelos de simulação amplamente utilizados, as projeções de clima futuro também são baseadas em cenários de emissão definidos no quinto relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC-AR5), resultando em produção científica de impacto, publicada em periódicos nacionais e internacionais conceituados. No ano de premiação, atuava no Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN).

Ricardotostes

Ricardo Tostes Gazzinelli

Área:Ciências Biológicas, Ecológicas e da Saúde

Tema:Prevenção de Doenças Infecciosas

Ano: 2021

Prêmio: Prêmio Fundação Bunge

Síntese:

Ricardo Tostes Gazzinell é Presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia, Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Co-fundador do Centro de Tecnologia de Vacinas da UFMG-Fiocruz e Professor da Universidade de Massachusetts (UMASS), além de membro da Academia Brasileira de Ciências e The World Academy of Sciences (TWAS). Fez contribuições importantes na área de imunologia das doenças parasitárias. É coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Vacinas/MCT e tem contribuído para o desenvolvimento de vacinas contra as doenças negligenciadas, mais precisamente a leishmaniose, doença de Chagas e malária.

Tiagomendes

Tiago Antônio de Oliveira Mendes

Área:Ciências Biológicas, Ecológicas e da Saúde

Tema:Prevenção de Doenças Infecciosas

Ano: 2021

Prêmio: Prêmio Fundação Bunge Juventude

Síntese:

Tiago Antonio De Oliveira Mendes é mestre em Parasitologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Doutor em Bioinformática também pela UFMG, com período no European Molecular Biology Laboratory (EMBL-Heidelberg, Alemanha). É Professor Adjunto A do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal de Viçosa (UFV), membro do European Molecular Biology Laboratory Alumni Association. Seus projetos resultaram no depósito de 34 patentes, incluindo repositórios internacionais (União Europeia). O indicado interagiu com empresas privadas por meio de acordos de cooperação de desenvolvimento de produtos para controle de doenças infecciosas. Estes acordos incluem colaborações com as empresas Biotécnica (testes rápidos para COVID-19 e Zika vírus), Laboratório Biovet (vacina para as zoonoses erliquiose, babesiose e anaplasmose) e AnimalNutri (testes rápidos para neosporose e tripanossomíase).