Centro de Memória Bunge: 22 anos servindo à sociedade - Novidades - Fundação Bunge
Texto

Novidades

Centro de Memória Bunge: 22 anos servindo à sociedade


Publicado em 13/09/16 às 18h00 envie a um amigoenvie para um amigo imprimir esta
novidade

O Centro de Memória Bunge (CMB) completou 22 anos de existência! Mais do que preservar a história da Bunge no Brasil, o espaço, gerenciado pela Fundação Bunge, registra parte da história do nosso país, através dos olhos da indústria brasileira.

Assim, faz parte da missão do CMB disponibilizar seu acervo para consulta e fornecer informações históricas para pesquisadores, imprensa e sociedade. Afinal, são mais de 1 milhão de peças, documentos e registros, fonte de informações valiosas e relevantes para quem trabalha ou se interessa pela memória.

“Quando uma empresa decide fazer um centro de memória, está construindo uma narrativa sobre a sua história, seus desafios, aprendizados e fazendo uma homenagem àqueles que se dedicaram nessa jornada até os dias atuais. Para a sociedade, representa simbolicamente as conquistas, a evolução, o reconhecimento de um trabalho que é de todos e cuja finalidade é sempre algo maior, normalmente, associada ao papel social que a empresa exerce”, descreve a Prof. Ana Luísa de Castro Almeida, presidente do Reputation Institute e professora da PUC Minas e da FDC.

Segundo a professora, os centros de memória têm como função preservar histórias, construir significados, apontar caminhos e materializar o futuro. Para a população e a sociedade, a contribuição de um centro de memória é muito relevante, em primeiro lugar, pela preservação da memória e da cultura. “O centro de memória atua como preservação de um patrimônio social e cultural que contribui para pesquisas, estudos, reconhecimento e disponibilização de informações para a população”, afirma. “É também um meio fundamental de disseminação de conhecimento, de aprendizado, de construção de valores, de compartilhamento e de diálogo”, completa.

Preservar e compartilhar

Para Norma Cianflone Cassares, conservadora e restauradora de acervos em papel, hoje em dia, cada vez mais, existe uma consciência da importância da preservação e restauração de acervos documentais. “A busca pela capacitação dos profissionais responsáveis pela guarda e manuseio dos acervos cresce continuamente, assim como eventos destinados à disseminação de conhecimentos na área”, conta.

Uma das formas de disseminar esse conhecimento são as Jornadas Culturais, um calendário anual de palestras organizadas pelo Centro de Memória Bunge e parceiros. Cada encontro gratuito aborda um tema ligado ao universo da preservação da memória, como a gestão de acervos digitais, a conservação de acervos físicos, a importância da memória para as instituições, entre muitos outros.

Tanto Ana Luísa de Castro Almeida quanto Norma Cianflone Cassares já foram palestrantes das Jornadas Culturais. O próximo encontro já tem data marcada: acontece no dia 24 de novembro, em Santa Bárbara d'Oeste (SP). Alex Ricardo Brasil, historiador e especialista em Organização de Arquivos pela Universidade de São Paulo (USP), falará sobre o tema A Digitalização e Guarda de Acervos. As abrem no dia 8 de novembro, pelo site: http://bit.ly/1MyMND2



Comentários

Os comentários divulgados no site da Fundação Bunge são de responsabilidade dos usuários e não refletem os valores da Fundação Bunge.

Nenhum comentário encontrado

Envie seu comentário



Imagem de segurança



Mais notícias

27/06/18 - Formação e inserção de jovens e pessoas com deficiência no mercado de trabalho em Rondonópolis A Primeira Reunião do grupo aconteceu, em 26 junho, na Associação Comercial, Industrial e Empresarial

15/05/18 - Prêmio Fundação Bunge anuncia temas de 2018 Profissionais das áreas de Ciências Agrárias e Letras serão os homenageados

26/02/18 - Comunidades de Barcarena organizam feiras para venda de biojóias Os acessórios são frutos dos cursos promovidos pela Fundação Bunge, em parceria com o SENAR e a Prefeitura de Barcarena

09/02/18 - Fundação Bunge promove cursos para geração de renda Mais de 400 pessoas foram formadas nos municípios de Barcarena e Itaituba

02/02/18 - Entidades da sociedade civil se manifestam pelo fim da violência contra crianças e adolescentes Dados sobre abusos, explorações e elevados índices de homicídios de crianças e adolescentes no Brasil motivaram a solicitação do grupo em Brasília

23/10/17 - Fundação Bunge promove Feiras Literárias Eventos realizados em escolas e espaços públicas vão acontecer nos meses de outubro e novembro e celebram a vida e obra da escritora Cora Coralina